Durante reunião com o prefeito de Ilhéus, Jabes Ribeiro, na manhã de ontem (26), em Salvador, o secretário de Infraestrutura da Bahia, Marcos Cavalcanti, confirmou a autorização da obra emergencial de contenção do avanço do mar no litoral norte de Ilhéus, que impacta as comunidades dos bairros de São Domingos e São Miguel. O encontro contou com as presenças do superintendente estadual de Infraestrutura, Saulo Pontes, e o deputado estadual Eduardo Salles. De acordo com Cavalcanti, já há recursos alocados para executar o serviço.

O secretário de Infraestrutura, Marcos Cavalcanti, inclusive, confirmou a notícia durante entrevista ao radialista Jota Carlos, na rádio Santa Cruz AM, também nessa quarta-feira. Ele lembrou que a Superintendência de Infraestrutura, sob o comando do engenheiro Saulo Pontes, esteve na cidade há um mês para visitar os locais atingidos pela força do mar, e garantiu que a unidade está autorizada a realizar o serviço e tomar providências para definir a data de início dos trabalhos.

De acordo com o prefeito Jabes Ribeiro, a obra consistirá na reconstrução da barreira de pedras, para amortecer a força das ondas e evitar que a água atinja a BA-001, rodovia responsável pela ligação entre os municípios de Ilhéus e Itacaré.  Por outro lado, o prefeito já apresentou projeto à Coordenação Nacional da Defesa Civil, vinculada ao Ministério da Integração Nacional, no sentido de reivindicar recursos para a obra definitiva.

O secretário de Infraestrutura, Marcos Cavalcanti, ressaltou que, para resolver em definitivo o problema, são necessários dois serviços naqueles locais. O primeiro, o enrocamento (conjunto de blocos de pedra), e a longo prazo, a instalação de mais dois espigões, além da revitalização dos já existentes. Ele destacou que já há previsão orçamentária, por parte do governo do Estado, para a realização da obra, além do projeto de execução, elaborado após visita de técnicos da área à cidade. E alertou que a segunda fase do serviço de contenção da maré é de responsabilidade do governo federal, por meio da Secretaria Nacional de Portos e do Ministério da Integração Nacional. 

Avanço – O avanço do mar naquela região de Ilhéus se deve à construção do Porto do Malhado, feita em mar aberto, que provocou o recuo da água na orla central e seu consequente avanço sobre o litoral norte.  Segundo Saulo Pontes, além da medida emergencial que está sendo providenciada, a Secretaria de Infraestrutura da Bahia e o Ministério da Integração Nacional, por solicitação do prefeito Jabes Ribeiro, já iniciaram os estudos para a construção de novos espigões, que são estruturas utilizadas para diminuir a força das ondas que atingem a costa.

(Fonte: Secom Ilhéus)