secom bahia

embasa


Capitania dos Portos da Bahia realiza 44ª Regata de Saveiros João das Botas

0
16
Foto: Luiz Pereira / DIvulgação

Foto: Luiz Pereira / DIvulgação

Com 43 anos de existência, a regata é a mais importante competição de embarcações regionais do Norte e Nordeste, contribuindo para a preservação da história da navegação dos saveiros, típica embarcação do recôncavo baiano, que hoje corre o risco de extinção.

Um colorido diferente tomará conta do mar da Baía de Todos-os-Santos neste domingo, dia 28, com a realização da 44ª Regata de Saveiros João das Botas, na praia do Porto da Barra, a partir das 13h. O evento, que é realizado pelo Comando do 2º Distrito Naval, através da Capitania dos Portos da Bahia (CPBA), com patrocínio da Braskem, já se tornou a mais importante competição de saveiros regionais à vela do Norte e Nordeste. Serão doze categorias participantes, como: saveiros de vela de içar, vela de pena, saveiros de pesca, catraia e canoa. Os prêmios variam de R$ 200 a R$ 700. A inscrição é gratuita e pode ser feita na Capitania dos Portos (Av. das Naus, s/nº, Comércio, Salvador – Tel.: 71 3507-3777).

Antes da competição, a partir das 8h acontecerá uma ação de limpeza da praia do Porto da Barra, pelo Grupo de Escoteiros do Mar João das Botas com foco no meio ambiente. Também participarão do evento mergulhadores militares e de escolas de mergulho, que recolherão o lixo depositado no mar para posterior reciclagem. O objetivo é conscientizar a população quanto à importância da preservação do meio ambiente marinho.

Ao longo das 43 edições anteriores, a Regata João das Botas se tornou a mais importante competição de embarcações regionais à vela do Norte e Nordeste, contribuindo para a preservação da história da navegação dos saveiros, típica embarcação do recôncavo baiano, que hoje corre o risco de extinção. A competição também integra o calendário de eventos náuticos da cidade, como uma de suas mais antigas regatas.

História – A regata teve origem a partir de uma viagem de volta ao mundo realizada por velejadores baianos, a bordo de uma escuna. O visual da despedida dos iatistas, em 1969, configurado por inúmeras embarcações, dentre elas vários saveiros, impressionou o então Capitão dos Portos da Bahia, que resolveu, a partir daquela época, organizar uma regata de saveiros.

A regata foi realizada naquele ano e nos anos seguintes, até que, em 1972, foi nomeado seu patrono João Francisco de Oliveira, conhecido como João das Botas, herói da independência da Bahia e Oficial de Marinha que lutou contra as forças navais portuguesas na Baía de Todos os Santos, à frente de uma esquadra composta de saveiros.

(Fonte: Rafael Veloso)

Publique seu comentário