secom ponte ilheus


Secretários se reúnem para traçar diagnóstico da educação da região

0
76

IMG_59233º Encontro do FORSEC uniu representantes de 26 municípios

No último dia 7, Itabuna recebeu o 3º Encontro do FORSEC (Fórum de Secretários de Educação da AMURC), que reuniu secretários de educação e técnicos de Almadina, Aarataca, Aurélio Leal, Barro Preto, Camacã, Coaraci, Firmino Alves, Ibicaraí, Ibirapitanga, Igrapiúna, Ilhéus, Itabuna, Itacaré, Itajuípe, Itapé, Itapitanga, Itaratim, Ituberá, Jussari, Santa Cruz da Vitória, Santa Luzia, São José da Vitória, Ubaitaba, Ubatã, Una e Uruçuca.

O objetivo do evento foi promover o trabalho em conjunto entre os municípios e melhorar a qualidade da educação oferecida às crianças e jovens da região por meio da elaboração de um diagnóstico das redes e da eleição de prioridades. “Todos aqui têm o objetivo de melhorar a educação de forma estratégica e eficaz, aumentando o IDEB da região”, explica o coordenador executivo da Associação dos Municípios da Região Cacaueira da Bahia (Amurc), Luciano Veiga.

Para ajudar os municípios na elaboração do diagnóstico, as equipes da RAE Bahia (Rede de Apoio à Educação, iniciativa dos Institutos Natura e Arapyaú) e da Oficina Municipal apresentaram diferentes tipo de questionários para coleta das informações das secretarias de educação, de gestores escolares, professores, pais e responsáveis, adaptando o material para a realidade local. “O diagnóstico serve para prevenir, identificar problemas, verificar quais ações são mais urgentes e dar suporte para o planejamento e a busca de soluções conjuntas”, explica o coordenador da RAE, André Lopes.

Na próximo etapa, os municípios vão aplicar os questionários e tabular os dados. Nos encontros que ocorrem até o fim do ano, a intenção é que sejam identificados desafios comuns e formas para resolvê-los coletivamente com projetos regionais e entre municípios.

“Entramos em sintonia com municípios vizinhos para dialogar sobre os problemas comuns enfrentados, o que fortalece a região, possibilita pensarmos em políticas públicas voltadas ao território e coloca a educação na prioridade também dos prefeitos”, conta Secretária Municipal de Educação e Cultura de Firmino Alves e presidente do FORSEC, Andréa Morais dos Santos.

“Muitas vezes vemos municípios muito próximos e com desafios comuns, mas que não conversam e se esforçam para encontrar soluções que poderiam ser compartilhadas. Precisamos empoderar o território, articular, e não ver os municípios isoladamente”, afirma a Secretária Municipal de Educação de Santa Luzia, Suzani Gavazza.

O evento foi uma iniciativa da Associação dos Municípios da Região Cacaueira da Bahia (AMURC), em parceria com o projeto RAE Bahia (Rede de Apoio à Educação, iniciativa dos Institutos Natura e Arapyaú) e com a Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC).

O Instituto Natura (iN) – www.institutonatura.org,br – é uma OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) que busca contribuir com a transformação da educação pública no Brasil e nos países da América Latina onde a Natura atua. Criado em 2010 com a visão de criar condições para cidadão formarem uma comunidade de aprendizagem, o iN desenvolve e apoia iniciativas para professores, escolas, gestores públicos e consultoras Natura. Também dissemina e fomenta a discussão sobre os temas: escola em tempo integral, regime de colaboração e princípios de comunidade de aprendizagem.

(Fonte: Textual Comunicação)

Publique seu comentário