Luciano Veiga, Emília Peixoto Vieira e George Albuquerque.

Luciano Veiga, Emília Peixoto Vieira e George Albuquerque.

Os professores licenciados que atuam na Rede Básica de Educação (Infantil ao Ensino Médio) no Sul da Bahia, terão a oportunidade de ingressar no Programa de Pós-Graduação stricto sensu modalidade Mestrado Profissional em Educação (PPGE), com o foco em Alfabetização e Práticas Pedagógicas, e Políticas Educacionais e Gestão Escolar, que será oferecido pela Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), a partir de um convênio firmado nesta quinta-feira, 2, com a Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste Baiano (Amurc).

Segundo a coordenadora do Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional em Educação (PPGE/UESC), Emília Peixoto Vieira, o PPGE tem por finalidade “atender a formação continuada de docentes da educação básica da Bahia, graduados em licenciaturas, buscando aperfeiçoar sua prática docente, o processo de aprendizagem, a construção do conhecimento e a intervenção político-pedagógico dos profissionais da educação nos cenários local, regional e nacional”.

Para a parceria firmada com a Amurc, a Uesc vai oferecer aos municípios associados a entidade municipalista, o ingresso de professores licenciados em uma turma específica no mês de agosto deste ano. Será aberto um edital especial, a partir do convênio celebrado entre as instituições, em seguida, os professores participarão de um processo seletivo composto pelas seguintes as etapas de: Pré-Projeto de Pesquisa; Prova e Entrevista.

A ideia, segundo o Pró-reitor de pesquisa e pós-graduação, George Rêgo Albuquerque é “ter uma ação mais efetiva da universidade na nossa região, em um convênio com as prefeituras com o objetivo de melhorar a educação regional”. Sobre a característica do Mestrado profissional, Emília falou que as pesquisas precisam ser intervencionistas, aplicadas. “Para além da formação teórica, esse aluno precisa ter a prática desse conhecimento. Os projetos precisam apresentar um formato de intervenção em seus municípios, na sua realidade”.

O coordenador executivo da Amurc, Luciano Veiga destacou que o projeto é muito importante, porque ele vai trazer um lastro de aprendizado e conhecimento, que permita uma melhoria significativa da educação em nossa região. “A medida que se aprofunda nesse debate, tem-se um aperfeiçoamento de conhecimento que pode servir de benefícios para a melhoria da educação regional. Tanto do ponto de vista de crescimento profissional do discente, mas principalmente no reflexo que ele vai dá a nossa educação”.

Atuação

Criado em 2012, em funcionamento desde 2013, o PPGE tem a duração de 24 meses e já formou até 2018, 04 turmas, com 58 mestrandos, sendo que a maioria são oriundos da Rede Pública Municipal.

O resultado do esforço e do trabalho desenvolvido nos últimos 7 anos, foi que o PPGE/UESC obteve a NOTA 4 na avaliação da Quadrienal CAPES (2013-2016). Vale ressaltar que a nota 5 é a máxima de um Programa, entretanto, nenhum mestrado profissional em educação no país possui esta nota.

(Ascom Amurc)