134231-3(1)O Serviço de Hemodinâmica do Hospital Regional Costa do Cacau, em Ilhéus, realiza as técnicas mais complexas, sendo referência em angioplastia primária (cirurgia para vítimas de infarto), atendendo aos padrões de excelência, preconizados pela Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC).

Mais uma vez, a equipe do HRCC inovou em procedimentos oferecidos na rede de saúde do interior da Bahia. Na última segunda-feira (14), Orlando Souza dos Santos, de 55 anos, morador de Itajuípe, paciente pós-infarto agudo do miocárdio foi submetido a uma angioplastia coronária minimamente invasiva.

De acordo com Paulo Vasconcelos, hemodinamicista do HRCC, o paciente chegou com uma suboclusão na origem da coronária descendente anterior, que é uma das principais artérias do coração. “Uma lesão dessa coronária com essa magnitude pode causar uma série de danos para o paciente, inclusive a morte”, explicou.

Ainda segundo Paulo Vasconcelos, a indicação para esse tipo de procedimento é cirurgia de revascularização do miocárdio, cirurgia aberta, com cirurgião cardíaco. “Neste caso, colocamos um dispositivo chamado stent que possibilitou o paciente voltar seu coração ao normal com alta hospitalar em 1 dia. Fizemos um procedimento sem corte, com uma recuperação ótima, ele já se levanta vai ao banheiro, só precisa de 6 horas de repouso para evitar sangramento na área puncionada”.

Para Almir Gonçalves, diretor assistencial do HRCC, o hospital avança em quantitativo e qualidade nos procedimentos de alta complexidade. “Intervenções com tecnologia elevada, a exemplo da angioplastia coronariana com utilização de stents farmacológicos para pacientes acometidos por infarto agudo do miocárdico é um exemplo concreto de medidas executadas na instituição que vem mudando a vida dos pacientes”, disse.

“O programa do governo do Estado, através da secretaria estadual de saúde de proporcionar atendimento eficaz, qualificado e humanizado está edificado e consolidado no HRCC”, completou Almir Gonçalves.

O paciente Orlando Souza dos Santos declarou que “sentia muita dor no peito esquerdo, depois desse trabalho todo não estou sentindo nada, estou me sentindo novo, tinha dificuldade para respirar, agora não”. Sobre o atendimento do HRCC, o paciente fez uma avaliação positiva “fui bem atendido aqui, o povo é gente boa”.

Para o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, “quando fica reconhecida a excelência em procedimentos na angioplastia primária, como os realizados no HRCC, confirma-se o acerto da diretriz do governador Rui Costa, através da secretaria estadual de saúde, em proporcionar atendimento eficaz, qualificado e humanizado em toda a saúde pública do estado”.