pm ilheus secom ponte ilheus


Ilhéus: Sindicato dos Bancários preocupado com crescimento dos casos da Covid nas agências

0
308

O avanço da pandemia e os números crescentes de casos do novo coronavírus preocupa a direção do Sindicato dos Bancários de Ilhéus. Muitos trabalhadores já contraíram a doença e tiveram que ser afastados de suas funções e as agências foram fechadas para desinfecção. Recentemente, a Covid-19 não poupou nem o presidente da entidade sindical, Rodrigo Cardoso, que cumpriu seu período de quarenta e retornou às suas atividades nesta quarta-feira (29).

Esta semana algumas unidades bancárias da cidade estão fechadas, por terem casos positivados para o coronavírus, uma realidade cada vez mais presente, que assusta a categoria. Duas agências da Caixa Econômica Federal, uma do Santander e outra do Banco do Nordeste (BNB) suspenderam os atendimentos ao público, por determinado tempo, para desinfecção de seus ambientes.

A agência da Caixa volta a funcionar nessa quinta-feira (30), e ainda aguarda o resultado dos testes de pessoas suspeitas de contágio. O Santander e o BNB que já tiveram resultados positivos, permanecerão, no mínimo, até a próxima sexta-feira (31), fechados, enquanto espera exames de outros funcionários. Além disso, o Banco do Brasil contabilizou funcionários afastados por suspeita da Covid-19. A administração do prédio da Agência Ilhéus, aguarda o resultado para adotar medidas preventivas.

De acordo com Rodrigo Cardoso, o sindicato reafirma sua preocupação com a expansão dos casos de Covid-19 no município. “Já afeta diretamente as agências bancárias que voltaram ao funcionamento pleno, desde o último decreto municipal. Consideramos que essa medida foi uma temeridade, aumentando a exposição dos bancários, bancárias e clientes”, disse.

“Isso acaba demonstrando o risco que se assume, na medida que se diminui o isolamento social. Reafirmamos nossa solidariedade com as pessoas que estão sendo acometidas por essa doença grave e em especial os familiares e amigos de quem perdeu pessoas próximas. Esperamos que o poder público tenha responsabilidade, no sentido de tomar as medidas necessárias para preservar o máximo possível, a saúde e a vida das pessoas”, complementou o dirigente sindical.

Publique seu comentário