WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


bahiagas

:: ‘Geraldo Lavigne’

Geraldo Lavigne lança livro de poesia em Ilhéus

O advogado, escritor e poeta Geraldo Lavigne lança, nesta sexta-feira (21), seu sexto livro de poesia, intitulado Poética da Existência, na Academia de Letras de Ilhéus, Centro da cidade, às 19h.

O advogado, escritor e poeta Geraldo Lavigne lança, nesta sexta-feira (21), seu sexto livro de poesia, intitulado Poética da Existência, na Academia de Letras de Ilhéus, Centro da cidade, às 19h.

Carta a Ilhéus – poema de Geraldo Lavigne

FB_IMG_1512862904624

Geraldo Lavigne.

Carta a Ilhéus

Poema dedicado aos 500 anos de Ilhéus, passagem que ocorrerá em 2034.

 

Ilhéus, estou aqui, um dos seus,

filho de sua filha, plaga de sua plaga,

parte da Capitania.

 

Onde seu reino se instala,

não se apaga,

pois suas terras, como eu disse,

são sangue do nosso sangue,

sem distinção entre natos e naturalizados.

 

Venho rogar pelos nossos dias. E venho anotar,

também, o meu alistamento; ao qual, respondo

sem hesitar.

 

Valho-me do jus soli,

dos meus ancestrais que estão em seus cemitérios,

do suor deles e do meu, que caíram sobre as suas terras;

 

valho-me do jus sanguinis,

do nosso sangue mestiço;

 

valho-me das vitórias por Nossa Senhora,

dos colonos aqui radicados, dos migrantes,

do nosso sangue estrangeiro;

 

valho-me dos bravos nadadores assassinados,

dos aimorés, das tribos expulsas,

do nosso sangue caboclo;

 

valho-me do levante do Engenho de Sant’Ana,

da resistência escrava, dos quilombos,

do nosso sangue crioulo;

 

e dirijo-lhe esta oração:

 

Ó, Ilhéus, terra mãe,

conduza-nos ao futuro.

Ajude-nos a salvar a sua memória,

ecoar os acertos e não reiterar os erros.

Em um ambiente de paz e fraternidade,

dê-nos gana sem ganância.

Você, que é anciã, de sabedoria secular,

ensine-nos sobre igualdade e respeito.

Que, nesse porvir, tenhamos o mínimo existencial,

para que cada cidadão seu tenha uma vida digna.

Que a infância seja protegida;

a juventude, alimentada;

e a velhice, acolhida.

Que não falte ocupação aos adultos, nem amparo na falta.

Que, na escassez, haja partilha; e, na fartura, prudência.

Que as futuras gerações frequentem boas escolas,

desfrutem da natureza e se preocupem com as que virão;

e que encontrem em você um lar,

amando-lhe, como nós, hoje, amamos.

 

Geraldo Lavigne de Lemos

Membro da Academia de Letras de Ilhéus e da Agenda 34.

 

Geraldo Lavigne lançará seu quarto livro, em Ilhéus

Lançamento_geraldoO advogado, escritor e poeta, Geraldo Lavigne de Lemos lançará o livro –  Massapê: Solo de poesia – nessa terça,  dia 12 de julho de 2016, às 18h30, na sede da Academia de Letras de Ilhéus.
A edição é pelo selo Mondrongo e conta com 36 poemas inéditos. O prefácio foi gentilmente escrito por Aleilton Fonseca. Trata-se do quarto livro do autor, sendo todos de poesia. A presente obra é marcada pelo território de origem de Geraldo, que é natural de Itabuna e radicado em Ilhéus. Porém, o conteúdo supera as fronteiras da região.
Os demais livros do autor são: À Espera do Verão (2011), Amenidades (2014) e Alguma Sinceridade (2014). Todos são comercializados no site da editora Mondrongo e na Livraria Papirus, em Ilhéus.
 
Ademais, o autor mantém o instagram @geralavigne e um perfil no Facebook (com o nome completo) onde divulga rotineiramente a obra.
(Fonte: informações do autor)



WebtivaHOSTING | webtiva.com . Webdesign da Bahia