WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


policlinica itabuna

:: ‘professor’

Filhos Marinheiros, Pais Faroleiros

Arlicélio Paiva, professor doutor da UESC, Ilhéus, Bahia.

Arlicélio Paiva, professor doutor da UESC, Ilhéus, Bahia.

Por: Arlicélio Paiva, professor doutor da UESC, Ilhéus, Bahia

Os povos Austronésios que viviam no sudoeste da Ásia foram os primeiros navegadores oceânicos. Eles utilizavam barcos do tipo catamarã para o comércio marítimo e ocupação de ilhas dos oceanos Índico e Pacífico, por volta de 2.000 a.C. Vários outros conquistadores navegaram em busca do comércio e da ampliação dos seus territórios, como: fenícios, vikings, gregos, romanos, árabes, chineses, portugueses, espanhóis, holandeses, dentre outros.

Segundo a mitologia grega, o primeiro farol foi criado na cidade de Náfplio, na Grécia, por Palamedes, um dos heróis da guerra de Tróia, a quem também é atribuída a criação de pesos e medidas e do primeiro alfabeto grego. No entanto, a história comprova que o farol mais antigo do mundo é o de Alexandria, que é considerado como uma das sete maravilhas do mundo antigo, construído no Porto de Alexandria, na Ilha de Faros (daí o termo “farol”), no Egito, por volta de 300-280 a.C. Antes da criação dos faróis do modo que existem atualmente, incêndios em colinas rochosas eram usados para orientar os marinheiros nas entradas dos portos. Com o passar do tempo, o fogo era ateado sobre plataformas elevadas para que os navegantes enxergassem a maiores distâncias, surgindo assim, os faróis.

O Império Romano foi responsável pela construção de vários faróis para facilitar o seu comércio marítimo. Com a decadência do império, tanto o comércio marítimo quanto os faróis se extinguiram, renascendo mais tarde com as grandes navegações europeias. O faroleiro mais conhecido dessa época (por volta de 1.450) trabalhava em Gênova na Itália e se chamava Antônio Colombo, tio do navegador Cristovão Colombo.

:: LEIA MAIS »

Professor desenvolve tratamento para leishmanioses com plantas da Mata Atlântica

prof pesquisa ufsbO potencial das plantas e outros organismos naturais são incalculáveis. Agora, um cientista baiano descobriu mais um benefício em uma das plantas da Mata Atlântica que pode ajudar com o tratamento de doenças frequentemente negligenciadas, as leishmanioses. O professor da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), Sebastião Rodrigo Ferreira, desenvolve novos fármacos a partir da planta conhecida como Piper Macedoi, a fim de buscar uma solução natural para tratar doenças como esta, que não recebem atenção das indústrias farmacêuticas.
As leishmanioses são doenças infecciosas, não contagiosas, que podem se manifestar de forma visceral e cutânea, e atingem as vísceras, o fígado e o baço do paciente, gerando aumento de volume abdominal, além de lesões na pele que podem gerar desde mucosas, até úlceras. São transmitidas por algumas espécies de mosquito, conhecido como “mosquito-palha” e, de acordo com um estudo desenvolvido pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em 2018, a doença teve crescimento de 52,9% entre os brasileiros.

Bancada do PCdoB na ALBA critica corte no salário de professores em greve

Zó, Fabrício, Bobô e Olívia Santana.

Zó, Fabrício, Bobô e Olívia Santana.

A bancada do PCdoB na Assembleia Legislativa do Estado (AL-BA) se posicionou sobre a greve dos professores estaduais e o corte no salário dos grevistas, através de uma nota pública. Para os deputados estaduais comunistas Fabrício Falcão, Olívia Santana, Bobô e Zó, os descontos não são a saída adequada para enfrentar o impasse.

Na nota, a bancada ainda convoca ‘imediata negociação’ do governo com os docentes em greve e pede o pagamento dos salários dos grevistas. Leia a íntegra do posicionamento:

O PCdoB que faz parte da base de sustentação do Governador Rui Costa reconhece o esforço e o êxito obtido pelo governo do Estado em garantir a continuação das políticas públicas, os investimentos em infraestrutura e a manutenção do pagamento dos servidores e aposentados, num quadro de crise financeira nacional que tem afetado estados e municípios e no atual contexto de cerco do Governo antidemocrático, antipopular e antinacional de Bolsonaro.

:: LEIA MAIS »

Se o teu braço não abraça, então não embaraça!

Arlicélio Paiva, professor doutor da UESC, Ilhéus, Bahia.

Arlicélio Paiva, professor doutor da UESC, Ilhéus, Bahia.

Por: Arlicélio Paiva, professor doutor da UESC, Ilhéus, Bahia

Os atuais debates políticos no Brasil, mais apropriados que sejam conceituados como algazarras, estão pautados na dicotomia “esquerda” e “direita” como referência à preferência ideológica, não significando, obrigatoriamente, em um choque entre ideias opostas. O surgimento desses termos ocorreu após a Revolução Francesa, datada de 1789, cujos ideais foram difundidos pelo lema “Liberdade, Igualdade, Fraternidade”, quando os “direitistas”, articulados com a nobreza e a alta burguesia, sentaram-se do lado direito do presidente da assembleia, e os “esquerdistas”, defensores da baixa burguesia e dos trabalhadores, sentaram-se do lado esquerdo.

Na Bahia, a “direita”, cuja frase publicitária mais memorável é a “rouba, mas faz”, ocupou o poder por décadas. Nos últimos 12 anos, a “esquerda” vem governando o estado que, segundo a sua própria modéstia, ou a falta dela, possui um governo tamanho “G”. Os dois grupos políticos acusam um ao outro de sabotar a educação pública no estado. Pelo que temos acompanhando ao longo do tempo, ambos têm razão!

Administraram a Secretaria de Educação do Estado da Bahia (SEC) no período dominado pela “esquerda”, os professores Adeum Sauer e Osvaldo Barreto Filho (governo Jaques Wagner) e o então senador Walter Pinheiro (primeiro governo Rui Costa). Como resultado desse gerenciamento tamanho “G” de “Galhofa” com a Educação Pública, o ensino médio da Bahia teve desempenho embaraçoso, ocupando atualmente o último lugar no Brasil, avaliado pelo IDEB e publicado pelo MEC no final de 2018. O recém-empossado secretário da SEC, professor Jerônimo Rodrigues (segundo mandato de Rui Costa), foi secretário da Secretaria de Desenvolvimento Rural onde, na avaliação do próprio governo, se destacou pela sua capacidade administrativa. Mas, caso ele não tenha autonomia e recursos humanos e financeiros para debelar o vexaminoso desempenho do ensino médio nas escolas públicas do estado, de pouca coisa servirá a sua experiência anterior.

Desde 2014, ano do primeiro mandato do atual governador Rui Costa, os salários dos servidores públicos têm sido “Glosados” com o tamanho “G”, já que as perdas salariais chegam a quase 30%, por não receberem a reposição salarial equivalente à inflação do período. Vejam bem, não estamos falando de aumento de salário, mas, sim, de reposição de inflação!

:: LEIA MAIS »

Professor Ramayana Vargens é novo membro da Academia de Letras de Ilhéus

O professor e jornalista Ramayanna Vargens entre membros da Academia de Letras de Ilhéus

O professor e jornalista Ramayanna Vargens entre membros da Academia de Letras de Ilhéus.

O professor e jornalista Ramayana Vargens agora é novo membro da Academia de Letras de Ilhéus (ALI), ocupa a cadeira nº11, na posição 3. A solenidade de posse aconteceu no dia 18 de abril, às 19h30min, na sede da entidade, localizada na Rua Antonio Lavigne de Lemos, no centro histórico da cidade. Na oportunidade, o presidente da Academia, André Rosa Ribeiro, destacou que antes ocuparam a cadeira o jurista Carlos Ribeiro, patrono, e o filósofo, advogado e professor Dorival de Freitas, que antes de falecer havia indicado Vargens para compor a entidade.

A cerimônia contou com a presença de membros da ALI, dos secretários municipais de Relações Institucionais, Sérgio Souza – que representou o prefeito Mário Alexandre, e de Cultura, Pawlo Cidade, do professor emérito e ex-reitor da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Joaquim Bastos, a também ex-reitora Renée Albagli, a presidente do Conselho Municipal de Cultura, Janete Lainha, a viúva do acadêmico Dorival, Marita de Freitas, a diretora do Instituto Piedade, Irmã Georgina Carvalho, entre outras personalidades.

:: LEIA MAIS »

Inscrições do Processo Seletivo para Professor Substituto da UFSB encerram nesta segunda (28)

EDITAL 25-2017A UFSB lançou, no começo do mês, Processo Seletivo para Professor Substituto para os campi de Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas. São oferecidas 09 vagas para as áreas de conhecimento de Inglês, Matemática e Computação, Libras, Língua Portuguesa, Português/Francês, Ciências Sociais e História. A Remuneração pode chegar a R$6.200,00, de acordo com a titulação do candidato.

As inscrições seguem até esta segunda (28) e são realizadas através do PORTAL DO SIGRH. A Taxa de é de RS 100,00. O candidato poderá solicitar isenção do pagamento da taxa de inscrição, caso cumpra os requisitos do edital.

O Processo Seletivo Simplificado tem data provável para ocorrer no dia 14/09/2017, em etapa única, que terá dois momentos: 1) Prova Didática, de caráter eliminatório e classificatório; 2) Prova de Títulos, de caráter classificatório.

Para mais informações, acesse: http://www.ufsb.edu.br/editais-2017

(Fonte: Ascom UFSB)

UFSB lança Processo Seletivo para Professor Substituto

ufsbA UFSB acaba de lançar Processo Seletivo para Professor Substituto para os campi de Itabuna, Porto Seguro e Teixeira de Freitas. São oferecidas 09 vagas para as áreas de conhecimento de Inglês, Matemática e Computação, Libras, Língua Portuguesa, Português/Francês, Ciências Sociais e História. A Remuneração pode chegar a R$6.200,00, de acordo com a titulação do candidato.

As inscrições irão do dia 16 ao dia 28 de agosto, e serão realizadas através do Portal do SIGRH. A Taxa de inscrição é de RS 100,00. O candidato poderá solicitar isenção do pagamento da taxa de inscrição, caso cumpra os requisitos do edital.

O Processo Seletivo Simplificado tem data provável para ocorrer no dia 14/09/2017, em etapa única, que terá dois momentos: 1) Prova Didática, de caráter eliminatório e classificatório; 2) Prova de Títulos, de caráter classificatório.

Para mais informações, acesse: http://www.ufsb.edu.br/editais-2017

(Fonte: UFSB)



WebtivaHOSTING | webtiva.com . Webdesign da Bahia