sufotur secom bahia prefeitura ilheus pmi


Jogos Indígenas Estudantis integram comunidade de Olivença e valorizam cultura Tupinambá

0
341

Outubro terminou com a realização da 8ª edição dos Jogos Indígenas Estudantis Tupinambá (JIET), que aconteceram na Arena Paranã, em Olivença, entre os dias 25 e 29, reunindo mais de 300 competidores. O JIET teve o objetivo de promover a integração entre os estudantes, os jovens e a comunidade, incentivando o esporte tradicional dentro do Território, valorizando e fortalecendo a identidade cultural e esportiva praticada pelos povos originários.

A competição incluiu modalidades tradicionais da cultura indígena, como arco e flecha, cabo de guerra e zarabatana, dentre outros esportes, e desfile cultural. Conforme a organização, o evento reuniu mais de 500 pessoas, diariamente.

“A Arena Paranã foi o palco escolhido para a abertura dos jogos, que teve como foco principal o ‘Mato Tupinambá’, um marco simbólico do território. Além disso, a bandeira do Divino Espírito Santo também esteve presente, representando a visita dos Romeiros do Divino, muitos deles indígenas, que reforçaram a demarcação do Território do Povo Tupinambá de Olivença”, explicou Gilmara Vieira dos Santos.

Gilmara e sua irmã, Maria Cristina, contaram que além da confraternização entre o próprio Povo Tupinambá, a organização convidou outros Povos Originários para compartilhar as suas manifestações culturais, saberes e vivências, através da dança, dos cânticos, das pinturas e do esporte, desenvolvido e praticado no dia a dia em seus Territórios.

O Grupo Paranã, responsável pela organização do evento, realiza anualmente essa grande celebração do esporte intercultural e tradicional para receber todo o Povo Indígena, preservando suas tradições, costumes e religiosidade.

O prefeito Mário Alexandre ressaltou a importância dos Jogos, como uma oportunidade para a sociedade conhecer e valorizar a história dos Povos Originários. “Uma expressão cultural que deve ser evidenciada e transmitida aos mais jovens, uma vez que ela é parte importante da história não somente dos Povos Originários, mas da cidade de Ilhéus”.

Publique seu comentário

WordPress Lightbox