Braskem integra o Índice de Sustentabilidade da Bolsa pela nona vez

0
132

Carteira vai vigorar de 6 de janeiro de 2014 a 2 de janeiro de 2015

Pelo nono ano consecutivo, a Braskem, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas e maior produtora mundial de biopolímeros, foi selecionada para integrar o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&FBovespa.

A permanência no índice reflete o contínuo compromisso da Companhia com as boas práticas de governança corporativa, responsabilidade social e desenvolvimento sustentável, aspectos tidos como valores empresariais e que estão totalmente integradas à gestão das suas operações.

Os resultados consolidados dos últimos dez anos mostram uma diminuição substancial na geração de resíduos sólidos e de efluentes, que foi de 61% e 39%, respectivamente. Já o consumo de energia foi reduzido em 11%. O consumo médio anual de água pela Companhia foi de 4,59 m³ por tonelada de produto produzido, índice positivo diante da média da indústria química mundial que é de 25,9 m3 de água por tonelada de produto produzido.

A nova carteira reúne 51 ações de 40 empresas que representam 18 setores e somam R$ 1,14 trilhão em valor de mercado, o equivalente a 47,16% do total do valor das empresas com ações negociadas na Bolsa, tendo como base o fechamento do dia 26 de novembro. O índice vai vigorar do dia 6 de janeiro de 2014 ao dia 2 de janeiro de 2015.

A Braskem também faz parte da carteira teórica do Índice Carbono Eficiente (ICO2) da BM&FBovespa. O ICO2, lançado em 2010, é composto pelas ações das companhias participantes do índice IBrX-50 que aceitaram adotar práticas transparentes com relação a suas emissões de gases efeito estufa (GEE).

Internacionalmente, a Companhia também faz parte do Dow Jones Sustainability Emerging Markets Index desde 2012 (ano de sua criação), o índice de sustentabilidade de países emergentes da Bolsa de Valores de Nova York (Nyse). A carteira é composta por ações de 81 empresas, das quais apenas duas indústrias químicas. Das 81 empresas, 17 são brasileiras.

(Fonte: Rafael Veloso)  

Publique seu comentário