Una: mutirão reduz demanda reprimida de serviços de saúde

0
74
Distribuição de camisinhas, marcação de consultas, realização de ultrassonografias fizeram parte do mutirão em Colônia de Una. Foto Daniel Ribeiro

Distribuição de camisinhas, marcação de consultas, realização de ultrassonografias fizeram parte do mutirão em Colônia de Una. Foto Daniel Ribeiro

Mais de 500 atendimentos médicos, em diversas especialidades, foram feitos nesta terça-feira, dia 13, no distrito de Colônia, em Una, durante mutirão promovido pela Secretaria Municipal de Saúde e a Fundação de Saúde de Camacan. A iniciativa faz parte do projeto de atender à demanda reprimida apresentada pela população local ao Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com a secretária de Saúde de Una, Renilda Teles, os atendimentos oferecidos e disponíveis para marcação variam desde aferição de pressão arterial e coleta de sangue para testes laboratoriais, até exames complexos, como eletrocardiograma, ultrassonografia, entre outros. Durante todo o dia, foram oferecidos à comunidade ainda atendimento com clínico geral, cardiologista, dentista e outras especialidades.

Foram distribuídos preservativos e, em parceria com a Fundação de Saúde de Camacan, estudantes da rede municipal de ensino e o público em geral assistiram a palestras sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), cuidados durante o período de gravidez, saúde da mulher e realizaram atividades corporais.

Para a estudante Camila Silva, de 17 anos, esse tipo de atividade é interessante, já que “é uma forma de aprender sobre nosso corpo, como cuidar da saúde e evitar doenças como a Aids”. Já para a dona de casa Fátima Bezerra, de 25 anos, que assistiu à palestra sobre cuidados durante a gestação, as informações foram “passadas de forma clara e vão me ajudar a continuar cuidando de meu bebê, assim como continuar fazendo o acompanhamento do pré-natal”.

(Fonte: Andrei Sansil)

Publique seu comentário