sesab bahia


Covid-19: Saúde de Ilhéus alerta para o cuidado com os idosos e atendimento precoce

0
368

Durante a reunião do Comitê Operacional de Emergência (COE) de enfrentamento à pandemia do coronavírus, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) da Prefeitura de Ilhéus alertou para a necessidade de todos redobrarem os cuidados para a prevenção da Covid-19, principalmente em relação aos idosos e pessoas com comorbidades. O atendimento e internamento precoces, logo no início da apresentação dos sintomas, de idosos, pessoas com comorbidades, inclusive os jovens e adultos saudáveis, sem doenças crônicas, também são medidas que devem ser levadas a sério, pois podem salvar muitas vidas, é o que destacou o órgão da saúde do município de Ilhéus.

Os mais atingidos pela Covid-19 são pessoas com 60 anos ou mais, principalmente com doenças associadas, como as cardiovasculares e diabetes, conforme dados apresentados pela Sesau. Do total de 154 óbitos por Covid-19 divulgados no boletim até o último dia 3 (terça-feira), 78,5% são de idosos, pessoas com mais de 60 anos. Sendo que do total de óbitos, a faixa etária com maior registro de falecimentos foi das pessoas de 60 a 89 anos, com 105 falecidos, representando 68% do total de falecimentos.

“As observações demonstram que os idosos estão se infectando dentro de casa e, quando buscam atendimento, estão chegando tardiamente, com mais de 8 dias de apresentação dos sintomas. Pessoas que estão em circulação acabam levando o vírus para dentro de casa e contaminando os idosos. Todo cuidado é pouco. Por isso, além da adoção de medidas rigorosas de prevenção e higiene, se houver apresentação de sintoma gripal, por mais leve que seja, é preciso buscar o atendimento Covid-19 no início dos sintomas e sair de circulação social, com o isolamento domiciliar. O internamento precoce pode salvar muitas vidas. É preciso consciência”, explicou o médico infectologista Gustavo Cunha.

As orientações transmitidas pelas organizações de referência em saúde reforçam a necessidade de transformar o comportamento social com a aplicação do distanciamento de outras pessoas, o que antes requer uma mudança de pensamento. O infectologista Gustavo enfatizou que realizar a correta e frequente lavagem das mãos com água e sabão, fazer o uso das máscaras de proteção, uso do álcool em gel 70% e nas superfícies de contato, bem como o distanciamento social de pelo menos dois metros, são as medidas preventivas e os meios para se proteger da contaminação pelo coronavírus.

Na reunião do COE, os números apresentados informam que dos 78,5% que faleceram por Covid-19, 37 foram de pessoas na faixa etária de 60 a 69 anos, 35 falecimentos de pessoas de 70 a 79 anos, 33 falecidos com idade de 80 a 89 anos, 15 óbitos de pessoas entre 90 a 99 anos e 1 falecido acima de 100 anos. Os outros 21,5% dos óbitos correspondem a 33 falecimentos, sendo 4 de pessoas entre 30 a 49 anos, 12 óbitos de pessoas com 40 a 49 anos e 17 óbitos foram de pessoas entre 50 e 59 anos.

Publique seu comentário