secom bahia

secom bahia


Novas vagas para oficinas do Festival de Cinema Baiano serão abertas neste sábado (27)

0
139

Bastaram menos de 24 horas para que todas as 120 vagas para as oficinas gratuitas do 7º  Festival de Cinema Baiano (FECIBA) fossem preenchidas. Atendendo a pedidos e entendendo a crescente demanda por oportunidades de aperfeiçoamento no setor de audiovisual, o Festival abrirá neste sábado (27) mais 30 vagas para cada oficina. Baianos que já trabalham na área ou estão atuando de forma amadora devem ficar de olho nas redes sociais @feciba onde será publicada a disponibilidade das inscrições. Para mais informações, acesse www.linktr.ee/feciba

Os encontros acontecem em março, sempre de 9h às 12h, e serão facilitados por nomes reconhecidos do cinema baiano. Nesta edição, serão promovidas as oficinas de Desenho de Produção, com Solange Lima, dias 16 e 17; Roteiro, com Orlando Senna, dias 18 e 19; Direção e as sete artes do cinema, com Cecília Amado, dias 22 e 23; e Produção audiovisual para Internet, com Thiago Almasy, dias 24 e 25. Com a ampliação da oferta de vagas, o Festival contemplará nesta edição 240 inscritos para essas formações.

Após uma lacuna de cinco anos, a vitrine do cinema baiano está de volta em formato totalmente online, atendendo aos protocolos de segurança para contenção da pandemia da COVID-19. Com o tema “Dentro de casa, asa”, o FECIBA promove sua nova edição entre os dias 15 e 26 de março. A programação contempla ainda conta com exibições de 50 filmes, 20 lives-debates e 2 lives-show.

O FECIBA é uma produção do Núcleo de Produções Artísticas (Núproart) e da Voo Audiovisual. Esta edição tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal.

SOBRE OS FACILITADORES DAS OFICINAS

Solange Lima – Produtora de cinema e agitadora cultural. Com mais de 30 anos de atuação no mercado audiovisual é uma das referências do cinema baiano e brasileiro. Coordenou a produção do primeiro longa-metragem da Bahia, no período que marcou a volta da produção audiovisual brasileira depois da ditadura – ‘3 Histórias da Bahia’ – em 2001, produzido pela Truq Filmes e Vídeos. Sócia da Araçá Filmes, criada 1996, empresa que já realizou mais de 15 curtas, mais de 10 documentários e longas, entre coprodução e produção. Com uma extensa experiência em produção e comercialização, atuou em diversos curtas e longas de ficção e documentários, entre eles: ‘Capitães de Areia’ (Cecilia Amado); ‘Canudos’ (Sergio Rezende); ‘Samba Riachão’ (Jorge Alfredo Guimarães); ‘Na Terra do Sol’ (Lula Oliveira); ‘Lotação’ (Paulo Alcântara).

Orlando Senna – Cineasta, escritor, jornalista baiano. Atualmente, é membro do Conselho da Fundación Del Nuevo Cine Latinoamericano. Atuou como diretor e roteirista dos filmes ‘Iracema – Uma Transa Amazônica’, ‘Diamante Bruto’, ‘Brascuba’, ‘Gitirana, Idade da Água’. Autor de roteiros para TV e cinema, entre eles, ‘O Rei da Noite’, ‘Coronel Delmiro Gouveia’, ‘Abrigo Nuclear’, ‘Ópera do Malandro’, ‘Oedipus Major’. Seus filmes foram premiados nos festivais de Cannes, Taormina, Pésaro, Havana, Brasília, Rio de Janeiro. Pelo caráter inovador de Iracema, recebeu o prêmio Georges Sadoul, da França e o Grimme, da Alemanha. Tem na lista de filmes mais recentes: ‘Sol da Bahia’ e ‘Longe do Paraíso’, longas-metragens, ambos de 2019, e a telessérie documental ‘Amores Cubanos’, com direção de Alice Andrade, 2020. Foi diretor da Escola Internacional de Cinema e Televisão de San Antonio de los Baños (Escola de Cuba), da qual é um dos fundadores, Secretário Nacional do Audiovisual, diretor geral da TV Brasil, presidente da TAL-Televisión América Latina, diretor de programação do CINE BRASIL TV e conselheiro da Spcine-Empresa de Cinema e Audiovisual de São Paulo.

Cecília Amado – Iniciou sua carreira em 1995 e atuou durante 15 anos como assistente de direção no cinema e na TV. Roteirizou seu primeiro longa-metragem, ‘Capitães da Areia’ (2011) e desde então está à frente da produtora Tenda dos Milagres, onde dirigiu filmes como ‘Onde Dorme os Sonhos’ e ‘Tempestade Emocional’, bem como as séries ‘Da Manga Rosa’, ‘Meu Irmão Nerd’ e ‘Toda Menina Baiana’, entre outras.  Atua também como produtora, roteirista e arte-educadora. Seus novos projetos trazem a marca do “cinema de mulher”, tanto no conteúdo como na abordagem: para a TV, trabalha na finalização da série ‘Toda Menina Baiana’ e se prepara pra filmar o especial ‘Beleza da Noite’, para a Rede Bahia.

Thiago Almasy – Ator, roteirista, diretor e influenciador baiano. Mais conhecido por interpretar Júnior na websérie ‘Na rédea curta’ – projeto transmidiático que se desdobrou em espetáculo teatral e num longa-metragem, atualmente, em fase de gravação. É sócio fundador da ULTIMA Plataforma, selo que intercala cultura digital, audiovisual e artes cênicas, desde 2017.

Publique seu comentário