secom bahia secom bahia


Embasa não pode permitir que trabalhadores terceirizados fiquem sem salários, protesta vereador Cláudio Magalhães

0
138

Durante sessão plenária dessa terça-feira (30), o vereador Cláudio Magalhães (PCdoB) usou parte de sua fala no grande expediente para denunciar a situação que as empresas contratadas pela Embasa expõem seus funcionários e os abandonam à própria sorte, sem o pagamento de salários e o não cumprimento de outras obrigações trabalhistas.

“São mais de 200 trabalhadores, muito deles chefes de família, atingidos diretamente pelas irresponsabilidades das terceirizadas, com o olhar passivo e atitude aparentemente inerte da Embasa, estatal baiana contratante dessas empresas, que pode ser alvo de questionamento judicial devido à situação lamentável que os empregados terceirizados enfrentam”, assegura o vereador.

De acordo com Cláudio Magalhães, a Embasa contrata reiteradamente essas terceirizadas que só trazem angústia e sofrimento aos trabalhadores. “São pais e mães de família que trabalham para essas empresas e muitas vezes, no final do mês, não tem o direito ao seu saldo, ao resultado do suor de seu trabalho que é o pagamento do seu salário”, lamentou.

O vereador sinalizou que esta pauta deve entrar nas discussões da Câmara de Ilhéus e da Assembleia Legislativa da Bahia, ainda que o governo estadual precisa ter conhecimento do fato. “Temos que pautar essa reivindicação, produzir um documento também para o Governo do Estado, talvez até para o governador, onde a gente possa exigir mais da Embasa com a contratação dessas terceirizadas, que com três meses de contrato trazem problemas e sofrimento para os trabalhadores”, disse.

Cláudio Magalhães revelou que essas terceirizadas atrasam pagamentos, negociam parcelas em atraso e não cumprem de maneira adequada seus acordos. “A MS Construções e Saneamento, que é detentora dos serviços aqui em Ilhéus, tem pagado trezentos reais para cada funcionários, ao invés de pagar o salário, está cotizando, dificultando até do trabalhador alimentar sua família. Quero me solidarizar com a situação e espero apoio dos colegas vereadores nessa causa”, concluiu.

Publique seu comentário