Hospital Regional Costa do Cacau recebe alunos de Enfermagem da UESC para estágio na unidade

0
183

Na última quarta-feira (24), o Núcleo de Educação Permanente em Saúde (NEPS) do Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC), em Ilhéus, admitiu 16 alunos do 6º semestre do curso de Enfermagem da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) para a realização do estágio de prática da disciplina atenção à Saúde do Adulto II.

A turma de universitários passou por uma integração com o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT) e foram orientados pela Técnica de Segurança do Trabalho (TST), Daniele Reis, sobre os riscos ocupacionais, a utilização de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e suas finalidades, entre outras questões que envolvem segurança e saúde na unidade hospitalar.

Adrielle Acássia, enfermeira do NEPS, também fez algumas orientações e esclarecimentos de dúvidas acerca do fluxo no hospital e repassou outras informações sobre rotinas durante o período de estágio. “Esse estágio tem carga horária de 35 horas, e nesse período, devemos orientar esses alunos a desenvolverem as atividades práticas com segurança dentro do ambiente hospitalar e auxiliar no processo de formação profissional dos estudantes”, disse.

A enfermeira do NEPS sinalizou que esses estagiários vão acompanhar as atividades da Unidade de Internação, que atende pacientes nas especialidades de Clínica Médica e Cardiologia. “Somos responsáveis por verificar as documentações na admissão dos estudantes, diante disso é verificado também o cartão de vacinação dos discentes com o objetivo que todos os alunos desenvolvam as práticas curricular com segurança”, reforçou Adrielle Acássia.

Para a enfermeira Amanda Rodrigues, docente do departamento de ciências de saúde na UESC, durante as atividades práticas das disciplinas do curso de graduação em Enfermagem realizadas no Hospital Regional Costa do Cacau, os alunos e alunas contam com a presença de professores. “Mas ainda assim é importante que os discentes possam contar com uma orientação formal dessa instituição, no que diz respeito a rotinas, normas, sobretudo relacionada às questões de biossegurança” disse.

A docente ainda ressaltou a importância do momento da integração para estudantes. “A aluna e o aluno conseguem ter contato com o representante do hospital conhecem as normas, os fluxos pensados para garantir uma orientação adequada, um apoio para o profissional de saúde e para os próprios alunos que estão dentro a instituição executando suas atividades”, destacou.

Publique seu comentário