ponte pontal ilheus


Recuperação de estradas melhora acessos na Ilha de Itaparica

0
74
1447174411Rua_Ernesto_Carneiro_Ribeiro_em_Coroa_Vera_CruzUm paraíso tropical que precisa ser preservado, mas também receber investimentos que facilitem a vida de quem ali vive ou visita. Esta é a proposta do Governo do Estado para a Zona Turística Baía de Todos-os-Santos ao realizar obras de intervenção e manutenção que melhoram a região onde estão localizados municípios como Itaparica, Vera Cruz e Nazaré. 
Entre outubro e o início de novembro deste ano, a Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) recuperou trechos em três importantes vias desta zona turística: a BA-001, entre Bom Despacho e Nazaré; a BA-532, entre Itaparica e Vera Cruz; e a BA-533, de Itaparica a Bom Despacho. Nos últimos oito anos, o Governo do Estado recuperou e construiu mais de oito mil quilômetros de vias em todo o estado.

A primeira etapa da obra de pavimentação de dois quilômetros partindo da BA-001, sentido ao distrito de Baiacu, está em fase final. Neste primeiro trecho, a Superintendência de Infraestrutura de Transportes (SIT), vinculada à Seinfra, está executando a pavimentação em paralelepípedo. 
Na segunda fase, os cinco quilômetros restantes que dão acesso à comunidade de Baiacu, também em Vera Cruz, serão recuperados. A expectativa da SIT é que as obras comecem nos primeiros meses de 2016.
Investimentos
Além de melhorar a qualidade de vida da população local, as intervenções melhoram o acesso dos milhares de veranistas que têm como destino a Ilha de Itaparica. Segundo o titular da SIT, Saulo Pontes, por esta razão, o governo já concluiu o projeto de restauração do acesso à Caixa Prego, que passa pelas comunidades de Berlingue e Tairu.
“Estes 11 quilômetros [da BA-001] vão ser totalmente restaurados com a pavimentação adequada, pois a pavimentação que estava lá é de muitos anos atrás e não foi feita com material adequado para àquela região, que seria o CBUQ. Estamos viabilizando uma pavimentação em CBUQ, que é o concreto betuminoso usinado à quente, que atende às necessidades da via, localizada em uma região que chove muito”, explica Saulo Pontes.
(Fonte: Secom Bahia)

Publique seu comentário