embasa


Artigo – Sobre a Roda de Mulheres

0
218
Cris Calabro - presidente da UBM Ilhéus.

Cris Calabraro – presidente da UBM Ilhéus.

Sobre a Roda de Mulheres (23 de março de 2019).

A primeira atividade de formação da União Brasileira de Mulheres (UBM) Ilhéus, Bahia foi marcada pela roda de mulheres. Nela apenas mulheres, preparadas para uma dinâmica onde foram colocadas duas questões: Qual a vantagem e a desvantagem em ser mulher?

Uma a uma começou a relatar suas experiências de acordo com as questões levantadas. Muitas ainda tímidas começam a falar de seus momentos vividos e que foram marcados em suas vidas. Histórias de amor e de dor.
Ao ouvir cada momento nos pegamos em nossa mente vendo nosso reflexo em cada história contada. Casos que se repetem. Emoção resume uma roda de mulheres.

30 mulheres envolvidas com a atividade, transmitindo seus mais puros e sinceros sentimentos.

A maior vantagem que podemos perceber em ser mulher foi o privilégio de ser mãe, gerar um filho é realmente marcante na vida de uma mulher, querendo ou não aquele filho. Da nossa empatia umas pelas outras e da nossa capacidade em realizar diversas tarefas ao mesmo tempo. Da nossa entrega. Falando da desvantagem, algo em comum foi à dificuldade em trabalhar e estudar sendo mãe, pois nossas maiores “obrigações” são cuidar dos filhos, da casa, do bem estar da família, e muitas vezes não nos sobram tempo para um trabalho fora do lar ou para irmos a escola, e quando conseguíamos esse tempo, muitas eram questionadas sobre como conseguiam exercer tantos afazeres.

Ser mulher é doloroso por nossa capacidade em sentir na pele o que outra sente. E a que mais emocionou as presentes foram os relatos de violências sexuais, físicas, psicológicas, morais, todos os tipos de violência, sofrido por em média 20% das participantes (não necessariamente esse número sofreu todos os abusos, mas pelo menos a metade delas sim). A motivação? Ser mulher, ainda eram crianças quando sofreram os ocorridos.

Quando a última terminou sua história, a comoção, a sensação de liberdade, o aprendizado, pairava sobre todas. Uma verdadeira “cura”. Fomos compreendidas, não fomos culpadas.

Para dar sentido a dinâmica da roda de mulheres ao final, analisamos as vantagens e desvantagens em sermos mulheres. A conclusão que chegamos foi que O QUE NOS TRAZ AMOR TAMBÉM PODE NOS TRAZER A DOR. O que é vantagem em algum momento pode se tornar desvantagem a qualquer segundo. Também nos vez entender a importância em sermos livres, e de lutarmos para garantir nossa existência de forma igualitária, dividindo as obrigações, buscando oportunidades, desenvolvendo. Sendo o que querermos ser.

Com meus sinceros sentimentos assino esse pequeno artigo, escrito com simplicidade e com opiniões pessoais. Que poderá ser o primeiro de muitos outros que virão partidos das rodas de mulheres que se tornarão constantes nos encontros da União Brasileira de Mulheres de Ilhéus (UBM), a qual eu recebi a missão de conduzir nesse momento de fundação no município. Ressalto a honrosa participação de Natália Gonçalves e Arielma Galvão (dirigentes da UBM estadual) nessa nossa primeira atividade de formação.

CRIS CALABRARO
Pres. Da UBM Ilhéus, Ba.
Ilhéus, 30 de março de 2019.

Publique seu comentário